Pildi vaikeseade
AIDS-i vaktsiin

HIV-st paranenud inimene oleks “Ciencianautase” andmetel kolmas inimene

Pessoa Curada Do HIV é um ótimo farol chamando por navegantes.

E, entretanto, neste caso, me parece estar mais para canto de sereias chamando marinheiros enlouquecidos por, seus cantos, aos recifes, do que farol sinalizando passagem segura a navegantes.

Mas, quem sou eu né? O que põe medo, não é?

É que eu gosto de realidade e esta coisa, “bloguismo com verdade” incomoda mais que 50 mamutes! Antes assim!!! Meu tempo de popularidade e agitação só me deu uma recordação e, é bem por isso, afinal, que estou aqui!

Pessoa Curada Do HIV é Sempre Um Bom Imã de Clicks, eu sei!

E, bem, felizmente eu vim a saber desta notícia, dada a alegria de uma amiga.

Uma amiga paciente. E, que se esclareça aqui, não uma amiga militante!

Assim o foi! Graças à alegria de Uma Amiga que, inadvertidamente, deu Passagem A Esta “Notícia”.

E me pus atrás da fonte, que felizmente estava one devia estar.

A noticia tratava, desta vez de uma terceira pessoa curada do HIV, definitivamente.

E, me repetindo por conta de ilações machadianas, sempre segundo eles, esta seria já a Terceira Pessoa”

E sim a terceira pessoa Curada Do HIV conforme publicou o “Ciencianautas”

kondoom

Eu chequei o URL e ele bate, com este erro de digitação (TeRR)

Segundo O “Ciencianautas” uma terceira pessoa teria sido curada da infecção por HIV

Bem…. Eu delaro: Só que não!!!

E vejam, eu não entendo.

Ou, dizendo melhor, eu entendo!

O brasileiro nem sempre entende o inglês; e, de fato, o inglês um pouco mais rebuscado pode levar uma pessoa ao engano.

Mas isso não se dá com muita facilidade com quem traduz textos, linha após linha, e até mesmo porque a mais primitiva a tradução automática não comete um erro destes! Vejam:

Confundir “may be” võib olla com “maybe” talvez! Seria um engano

de tradução. Isso não foi um erro de tradução!!!

Esta foi uma ação (in?)consciente

Não foi isso que eu vi e, para me garantir eu fiz “um teste” e traduzi no google translator e encontrei o óbvio:

Tradução do google

Assim, um erro tão grosseiro!

Sim, é verdade, eu sofro de dislexia, minhas mãos não estão, mais, como Deus as projetou. E, eu, réu confesso, cometo muitos erros de digitação, mas quem conhece meus textos sabem bem quem os escreveu, e nem mesmo eu conseguiria enganar a alguém!!!

Em uma fortuita ou infeliz situação em que quisesse escrever sem ser eu, eu me trairia pela forma “rascante, de minha fala escrita.

Triste a sina de um poeta de latrina!Cura da AIDS. Terceiro paciente alegadamente curado da AIDS

E eu considero, quando pouco, uma publicação de ma fé dar este texto acima a redação que foi dada, pois, a tradução foi feita desta origem:

May be é bem difetende the was healed

https://www.newscientist.com/article/2195780-a-third-person-may-have-become-hiv-free-after-a-bone-marrow-transplant/

May have = Pode ter

A Violência Estrutural Já Dificultava, e muito, a manter as pessoas lúcidas diante de suas sexualidades

E você pode ver, e clicar na imagem para ver a mancehte original, muito mais sóbria

Tradução do google

Vejam bem, assim que recebi a notícia, amigos, amigas, leitores e leitoras, eu gostaria, e gostarei muito, de ser o primeiro a por, na Internet, a notícia da Cura da AIDS, eu até escrevi um texto paródico!

Ou pelo menos de um controle mais efetivo do HIV em nossos corpos, a dita “cura funcional”. Mas eu prefiro perder esta honra a informa-los adequadamtye, pois estas noticias de cura abrem margem a muitas decolagens

E assim que recebi a notícia fui ao site dos “ciencianautas”, que eu encontrei na ilha da fantasia, e procurei pois é a fonte, pois o que me interessa é a fonte, para que eu possa traduzi-la eu tive a velha decepção de sempre:

O click a qualquer preço!

Uma pessoa que não está habituada a traduções pode incorrer em um determinado erro, que seria o seguinte:

A maior parte das pessoas podem não entender, mas existe alguma coisa interessante em se obter clicks.

Outro dia eu fui reprovado em uma tentativa de obter renda publicitária em uma empresa especializada nisso porque eu não tenho um milhão de visualizações de páginas por mês!

Aliás, quisera eu poder expalhar informação para tantas pessoas!!!!

E como vim até aqui resolvi cortar o mal pela raiz, para evitar maiores transtornos. Eu entendi. Todos gostariam que fosse encontrada uma cura para a AIDS! E eu diria a vocês que, citando o eclesiastes:

Eclesíastes

. Vaidade de vaidades, diz o pregador, vaidade de vaidades! Tudo é vaidade. Q

Eu até escrevi um texto, mero diletantismo sobre como eu gostaria de anunciar a cura da AIDS! Porque, em verdade, a minha vaidade, aqui expressa e confessa, me trás este desejo de anunciar isso, em português, antes de todos. Mas eu sei que dificilmente isso se dará, pois eu checo em fontes e mais fontes e enquanto estas fontes não confirmarem isso, eu não publicaria. Houve até um caso interessante em que a cura, segundo nossa mídia tão sinmpétia e comprometida, anunciou algo assim, as pessoas me sondaram e eu disse não saber de nada.

E eu realemente não tinha certeza de absolutamente nada naquele momento e, na dúvida, não ultrapasse. Este axioma me destruiu sonhos e esperanças em um momento da vida, quase trinta anos atrás, mas passou a ser uma métrica minha também. Bem, a coisa ficou séria e, no dia seguinte eu encontrei algo, que vc pode ler siin o link abre em outra aba.

Eu fiz o Link Assim Para Chocar Tá Por que me chocou também esta “coisa de “Curada Do HIV”!!!

Quando o Paciente de Berlin foi curado, e parece, sim, que ele foi curado, eu falei com uma infectologista, persona a persona, uma das melhores que eu já encontrei na vida!

Falamos sobre esta “coisa”, do tratamento (…) feito no Paciente de Berlin (Eu prefiro o Supla com a Garota de Berlin) e o problema inicial era encontrar o match, o doador 100% compatível e, milagre entre os milagres, ele conseguiu, ele entrou em um processo cirúrgico do qual só pessoas às portas da morte entrariam! Eu digo isso porquê, de leitura em leitura eu acabei depreendendo e depois aprendendo que de cada conco procedimentos como este, apenas um deixa a mesa de cirurgia com vida.

Bem, deixando claro, 80% das pessoas que tomam esta decisão desesperada – a situação é desesperadora – não sobrevivem ao processo!

Dá pra sacar, só por este dado, que o Paciente de Berlin é uma pessoa que morreu e ressuscitou pelo menos quatro vezes! Eu gosto dele!

Teve uma coragem insana, pois, ele poderia escolher não correr todos estes riscos e não se arriscar a morrer ali, em poucos dias, em cima de uma mensa cirúrgica (como isso é triste meu Deus), e, sim, viver o que ainda fosse possível, da melhor maneira que ele pudesse levar em frente! Sei lá!!!…. Eu sempre que penso nele o vejo como um cara que teve um ato heróico de amor à Vida, e não por sua vida!

Ele correu todos os ricos e sobreviveu, está aparentemente curado e inspira esperança por aí.

Eu gosto disso. Ele REALMENTE PODE ESTAR CURADO. Mas, para isso, teve de aceitar o convite àquele parque de dizersões….

De todas as pessoas que sobreviveram à intervenção cirúrgica, a maior parte não viveu o bastante para se confirmar a eliminação do HIV de seus organismos.

Sim, sim!

Tudo é como Deus deseja!

Eu digo isso porque deitar-me em um mes de cirurgia e não saber exatamente quando ou se vou acordar é uma coisa que eu já fiz três vezes e, assim, se isso me for sugerido é bem, mas bem provável que eu diga:

-“Eu passo a vez”.

Pessimista? Chato? O que gosta de “Por medo”?

Não! Editorialmente cauteloso!

Mas eu fui aos arquivos do meu blog e encontrei entre as mensagens já colocadas off line e achei esta aqui:

A cura do HIV é uma coisa complexa de se obter e precisa de múltiplas abordagens

Não é uma questão de pessimismo.

Mas avisar, sem base real, “torcendo e distorcendo um texto” para darr notícia irreal de Curada Do HIV?

Gente, precisa haver alguma sensatex, conforme eu rastreio isso parece ter se espalhado como um incêndio! E dos piores…. Fogo sob a tundra…

Veja esta curtinha do Robert Gallo e fale a sério de Curada Do HIV

Curada do HIV nós só temos uma pessoa
Eu não quero pôr medo, ou ser pessimista. Eu tomo cuidado com o que eu publico e sempre busco a fonte antes de publicar e, mais sério ainda, comemorar.

O Riso excessivo é dos tolosEu estou aqui, em frente a esta mesa de edição há 19 anos. Isso significa que muitos de vocês ainda bebiam água na chuca e, se mamãe se descuidasse, você comeria terra. Talvez ainda tivesse de arrotar e “golfar” no babador e, desgraçadamente, eu já estava aqui! Eu sou o “sabe tudo”?

Este Filme Eu Vi Até na Sessão da tarde

Não!!!!!! Mas eu já vi este filme tantas vezes que sempre busco caltela diante de publicações nacionais que, sem o saber, geram esperanças vãs em pessoas já um tanto refratárias ao uso do preservativo. E assim, por tranquilidade inadequada implantada, adotam, porque são vulnéráveis a se tornam ainda mais vulneráveis e aceitam com maior tranquilidade uma situação de risco.

De repente, o Medo? Alguém olha para a moça e diz: Voc~e não tem medo de pegar AIDS Não?

Tudo o que ela quis, foi dar algo de bom, de especial para aquele desajeitado inútil! E eu assisti, impotente, em um o parafuso no qual ela, uma mulher bonita, inteligente, que eu lamentei não ter trinta anos quando a conheci, se estreitava em uma espiral cada vez mais apertada. cada vez mais angustiante e, hoje, não sei o que houve.

E nem o que há e se há!

A Fala de Um Estúpido e A Lista De “Sintomas”

E,depois do risco algo acontece, uma espinha em alguns casos, e aí um de vocês aparece no meu What’s APP! Eu peço, imploro e sugiro cautela, pois cautela e caldo de galinha, não fazem mal a ninguém!

E observem, nós estamos vivendo um momento da história que, como pessoas vivendo com HIV não está assim para sorrisos e gargalhadas. O momento é grave. Até mesmo sinistro.

E se tem uma palavra que eu odeio, esta palavra é a palavra sintoma 😠😤😤😤😤😤😡😡😡😡😡

Este quadro, que vem abaixo, foi uma triste realidade que eu, graças a Deus, não vivi, mas vi!

HIV-iga elavad inimesed
Esta família “é real”. David Kirby é real. Ou era, infelizmente eu não vejo como ele possa ter chegado até este estágio (…) da doença, antes da década de 90. E, ainda, ter sobrevivido até 1996/1997. Eu não julgo os personagens. Naqueles tempos eu era um assíduo visitante de uma destas lojas! Depois desta foto, enquanto tive o padrão econômico que tive um dia, nunca, NUNCA MAIS entrei em uma de suas lojas!

Gente! Eu vos digo:

É soda com chuchu!

Kuulutused

Seotud väljaanded

Kommenteeri ja ühinege. Elu on parem sõpradega!

Sellel saidil kasutatakse rämpsposti vähendamiseks Akismetit. Vaadake, kuidas teie tagasisideandmeid töödeldakse.

Soropositivo.Org, Wordpress.com ja Automattic teevad kõik endast oleneva teie privaatsuse osas. Selle poliitika kohta saate lisateavet selles lingis Nõustun Soropositivo.Org privaatsuspoliitikaga Lugege kõiki privaatsuspoliitikast

Prääniku- ja privaatsuspoliitika
whatsapp WhatsApp Us
Kas peate rääkima? Siin on kolm inimest, kes pakuvad oma võimaluste piires vabatahtlike teenuseid.